set 8 2014

Corra de doenças

Correr não é bom só para queimar calorias. Também deixa você mais calmo, esperto e saudável. Confira o que você ganha a cada passo

corra de doenças - abre

CALCULE SEUS PASSOS
Segundo o treinador americano Jack Tupper Daniels, autor do livro A Fórmula de Corrida de Daniels (Ed. Artmed, 332 págs.), para ter melhor desempenho e evitar lesões ao correr o ideal é dar 180 passos por minuto. Aqui, mostramos quantas vezes você toca os pés no solo se mantiver essa frequência de passadas para percorrer a 10 km/h as seguintes distâncias:

5 400 passos
AFIE SUA MENTE
Pesquisa realizada pela Universidade de Illinois (EUA) descobriu que correr por meia hora melhora o tempo de reação e a habilidade de raciocínio. E os benefícios não param aí. Segundo estudos publicados no periódico Neurology (EUA), homens que praticam atividade física regularmente mantêm os neurônios tinindo por mais tempo. Já os sedentários possuem duas vezes mais risco de sofrer Mal de Alzheimer.
O que fazer Corra 30 minutos.

8 100 passos
DETONE GORDURA O DIA TODO
Não é novidade para você que a corrida é um dos esportes que proporcionam maior gasto calórico. Ainda há um bônus pós-treino: de acordo com pesquisa realizada no Laboratório de Performance Humana da Carolina do Norte (EUA), correr por 45 minutos deixa seu metabolismo acelerado (o que aumenta seu gasto calórico) por até 14 horas. Isso representa cerca de 190 calorias detonadas a mais enquanto você assiste TV, escova os dentes, toma uma gelada com os brothers, ajuda a parceira a tirar a roupa…
O que fazer Corra 45 minutos.

11 340 passos
BLINDE SEU CORAÇÃO
Segundo estudo publicado no American Journal of Human Biology, homens que fizeram três treinos intervalados (aquele em que você alterna períodos de corrida rápida com outros de descanso) por semana diminuíram o risco de doenças cardíacas após sete semanas. Este tipo de treino também é um dos mais eficientes para ajudar você a ganhar velocidade.
O que fazer Dê 6 tiros (piques) de 30 segundos, com 30 segundos de intervalo entre eles. Realize este treino 3 vezes por semana durante 7 semanas.

16 200 passos
TURBINE SEU HUMOR
Segundo o psicólogo esportivo inglês Victor Thompson, correr por meia hora três vezes por semana ajuda você a ficar calmo e lidar melhor com pequenas tensões da vida. Mais: pesquisa publicada no Journal of Psychosomatic Medicine (EUA) revela que pessoas com depressão que se exercitam são mais propensas a se recuperar desse mal do que quem toma apenas remédio como forma de tratamento.
O que fazer Corra 30 minutos 3 vezes por semana.

54 000 passos
PROTEJA SUAS ARTICULAÇÕES
O constante impacto dos seus pés no chão durante a corrida não significa que você vai detonar os joelhos. Pelo contrário. Estudo da Universidade Stanford (EUA) descobriu que corredores que treinavam cerca de 1 hora cinco vezes por semana tiveram menos problemas nas articulações na vida madura. E você não vai ter de esperar décadas para aproveitar esse benefício. Após uma semana de corrida regular, seus músculos já ficam mais firmes e fortes, o que ajuda a evitar danos nas juntas.
O que fazer Corra 1 hora 5 vezes por semana.

144 000 passos
DIMINUA SUA PRESSÃO SANGUÍNEA
Cada quilo de peso que você perde equivale à redução de 1 ponto na sua pressão arterial, segundo revisão de 25 estudos publicada no periódico Hypertension (EUA). Para deletar 1 kg , você precisa queimar 7 700 calorias. Correr durante 50 minutos quatro vezes por semana vai ajudá-lo a conseguir isso em um mês – e sem precisar fazer dieta! Aí, ao reduzir sua pressão arterial você diminui o risco de sofrer infarto, derrame e ter insuficiência renal.
O que fazer Corra 50 minutos 4 vezes por semana durante 1 mês.

388 800 passos
SALVE SEUS MÚSCULOS
Depois dos 30 anos, a síntese (produção) de proteína muscular cai 3,5% a cada década.
Mas dá para reverter isso. De acordo com estudo publicado no The American Journal of Physiology, fazer três treinos aeróbicos por semana durante quatro meses aumenta a síntese proteica em 20%.
O que fazer Corra 45 minutos 3 vezes por semana durante 4 meses.

432 000 passos
CONTROLE O COLESTEROL
De acordo com estudo publicado no Journal of Lipid Research (EUA), correr por 10 semanas é mais eficiente para reduzir o mau colesterol (LDL) do sangue do que fazer outras atividades, como musculação e luta livre, durante o mesmo período. Mais: dois meses de corrida podem aumentar seu colesterol bom (HDL) em até 5%, descobriu pesquisa realizada pela Clínica Mayo (EUA). Como o desequilibrio do colesterol no organismo aumenta o risco de doenças do coração, você tem aí mais duas boas razões para calçar o tênis já.
O que fazer Corra 1 hora 4 vezes por semana durante 10 semanas.

1 500 000 passos
FAÇA MAIS SEXO
Correr ajuda a manter seu amigão de pé. E não é só por causa da musa que treina de top no mesmo parque que você. Homens sedentários têm 71% mais risco de ter problemas de ereção do que os que se exercitam. Além disso, segundo pesquisa publicada no periódico Archives of Sexual Behavior (EUA), fazer uma hora de atividade aeróbica quatro vezes por semana durante nove meses aumenta a quantidade de relações sexuais que você consegue ter em um mesmo dia.
O que fazer Corra 60 minutos 4 vezes por semana durante 9 meses.

corra de doenças - legenda

Fonte: Men’s Health


jan 31 2012

Mantenha a forma na pista

Se você vai viajar ou não, que tal se esforçar um pouco e aliar treinos e diversão? É fácil adaptar um treino durante um intervalo de até sete dias com séries curtas de 10 minutos.

Confira algumas idéias para curtir um descanso e manter o condicionamento físico:

Corrida na Praia

Nessa situação, vale fazer uma proporção corrida/caminhada de 2 minutos correndo e 1 minuto andando. Dessa forma, corra 1 km no primeiro dia e nos seguintes acrescente dois ou três conforme seu tempo permitir.

Dica: Apenas evite as praias de tombo. A inclinação castiga as articulações.

Trilhas

Que tal planejar caminhadas diárias em grupo? Para forçar um pouco mais, você pode caminhar rapidamente à frente das pessoas por 1 ou 2 minutos e depois correr por 1 ou 2 minutos.

Depois disso, vire-se para eles e corra de volta até onde estão. Dica: Faça uma pausa para descanso e então repita quantas vezes conseguir.

Estrada

Sabia que mesmo durante viagens é possível se exercitar? Basta usar a roupa de corrida no carro e, quando parar em postos ou restaurantes, caminhar por 1 a 2 minutos, e então correr por 5 a 10 minutos.

Dica: Repita a sequência até a hora de prosseguir com a viagem.

Parque de diversões

Existem vários hotéis conectados a parques como a Disneylândia que têm áreas próprias para corrida. Se ficar em um lugar assim, aproveite para ir correndo do quarto onde você está hospedado até o parque.

Dica: Peça informações sobre percursos à equipe do hotel.

Cidade

Nesse local as possibilidades são muitas e, portanto, não tem desculpas. Caminhe, visite parques, ande de bicicleta, ou melhor, corra de bicicleta.


E então, já sabe como vai manter a forma?

Fonte: Revista Runner’s


set 5 2011

Otimize seu tempo na pista

Se você quer deixar a barriga saliente no passado e decidiu começar a correr, saiba que além da alimentação sob controle, o treino também precisa ser programado para que renda mais.

Confira as dicas da revista Men’s Health para otimizar o seu programa de corrida e fazer com que ele renda mais:

Se você acabou de começar

Mesmo se você faz musculação e joga bola no fim de semana, não adianta pensar que vai começar correndo como um atleta de elite.  Primeiro, entenda que para a corrida você é iniciante e se sair correndo, os batimentos cardíacos irão ultrapassar a zona de treinamento adequada.

Dica: O ideal é manter a freqüência cardíaca entre 60 e 17% da sua capacidade máxima. Controle o coração, mesmo que seu corpo agüente mais.

Se você já é íntimo das pistas

Depois de certo tempo, você já está adaptado e provavelmente, acomodado. Se você corre os mesmos quilômetros há anos e não perde mais peso, é fundamental variar a intensidade do treino para aumentar o gasto calórico.

Entenda: Essa variação faz com que seu corpo saia da zona de conforto e continue o processo de treinamento.

Dica: Para começar, treine entre 75 e 90% da sua capacidade máxima, aumentando a velocidade. Se for possível, intercale corrida moderada, subida e variações de velocidade.


jul 19 2011

Quantas calorias você gasta no futebol? E na luta livre?

Gastar calorias é algo que nós fazemos o tempo todo, seja com tarefas do dia-a-dia ou com exercícios aeróbicos. A questão é que, muitos homens e mulheres buscam o corpo perfeito, que seria não somente bonito, mas também saudável.

Para isso, é preciso fazer exercícios e conseqüentemente, gastar calorias, sendo que, quem pretende queimar gorduras, deve ainda optar por exercícios aeróbicos. Para ajudar, vamos falar sobre alguns exercícios e o quanto você pode gastar com eles:

Corrida: 20 calorias por minuto

Correr durante uma hora em uma esteira queima aproximadamente 600 calorias, entretanto, é preciso levar em conta que você não vai correr durante os 60 minutos ininterruptamente e vai variar o ritmo.

Com esse exercício é bom tomar cuidado, pois ele causa fortes impactos nas articulações e altera a frequência cardíaca, o ideal é que para começar você procure orientação de um profissional de educação física, começando pela caminhada ou pelo cooper.

Luta livre: 14,4 calorias por minuto

Você lembra do programa “Gigantes do Ringue”? A luta livre já teve mais visibilidade no Brasil e serve para ampliar a força e a flexibilidade de seus praticantes.

É importante também lembrar que o termo luta livre também é utilizado para designar a luta greco-romana, modalidade olímpica presente nos currículos esportivos das universidades norte-americanas. De qualquer forma, ambas tem os mesmos benefícios.

Vôlei: 15 calorias por minuto

Essa modalidade é boa para desenvolver força, coordenação motora e concentração. É claro que todo exercício precisa ser feito com orientação profissional e exigem o uso de calçados apropriados. Cuide-se!

Pular corda: 15 calorias por minuto

Este é um bom exercício para a coordenação motora, panturrilha (batata da perna), coxas e ombros, que são acionados para girar a corda.

Como cuidados, é importante sempre se exercitar com calçados adequados e apoiar todo o pé na “aterrissagem” de cada salto, e não apenas a ponta. Fique atento: as repetições de saltos, se mal feitas, podem lesionar as articulações dos pés e dos joelhos.

Futebol: 13,3 calorias por minuto

Todo mundo ou pelo menos todos os homens, já bateu uma bolinha pelo menos uma vez na vida.Esporte favorito de muitos e nacional por excelência, apesar de ter sido oficialmente “inventado” em terras inglesas, o futebol ajuda a desenvolver força, capacidade respiratória, noção de espaço, agilidade e coordenação motora.

Tome cuidados para evitar torções e lesões por impacto nas articulações, muito exigidas em dribles, chutes e corridas.

Tênis: 11 calorias por minuto

A prática do tênis no Brasil foi popularizada em grande parte pelo tenista Gustavo Kuerten, o Guga, o que fez muitos passarem a acompanhar o esporte a até a praticar.

O tênis é ótimo para aumentar a flexibilidade, coordenação motora e agilidade. Como problemas, o esporte pode causar torções, desgaste nas articulações e lesões no punho e cotovelo.

Judô/Caratê: 13 calorias por minuto

Se você quer aumentar força, flexibilidade, coordenação motora e equilíbrio, aposte em um desses esportes.

Se houver falta de cuidado, além de alguns hematomas, a atividade pode propiciar torções.

Natação: 12 calorias por minuto

A natação é considerada por muitos como um dos exercícios mais completos, uma vez que desenvolve a agilidade, a flexibilidade, a resistência, entre outros aspectos. Pelo contato constante com a água, essa atividade não é aconselhada para quem tem problemas no aparelho auditivo.

Handebol: 10 calorias por minuto

São fatores positivos do handebol: desenvolvimento da força, da agilidade, da coordenação motora e aumento da capacidade aeróbia. Negativamente, a prática do esporte pode agredir articulações, provocar torções e fraturas (em caso de trombadas e quedas durante o jogo).

Boxe: 9 calorias por minuto

Nos últimos meses, o boxe virou febre e opção para ajudar na busca do corpo ideal. As aulas incluem pular corda, alongamentos, técnicas de movimentação (esquiva) e treinamento dos golpes no pushing-ball _equipamento utilizado para melhorar a coordenação motora e a velocidade.

Torções e fraturas também podem acontecer caso o indivíduo não tenha orientação adequada para a prática.

E aí, qual esporte encaixa melhor no seu perfil?

Com informações: Folha Online